Conheça alguns tipos de embarques no Comércio Exterior

Inúmeros objetos e materiais são transportados diariamente por diferentes modais e especificações técnicas. Mas, como definir qual o melhor modal para cada item? O que determina essa resposta é o tipo de carga que será transportada. Hoje, vamos conhecer alguns desses principais tipos.

Cargas Secas e Gerais

São itens industrializados e não perecíveis ou até mesmo matéria prima, que vão desde produtos alimentícios a materiais para construção. Não possuem especificações e proibições técnicas que estipulam mais procedimentos no embarque.

O transporte desse tipo de carga pode ser feito em qualquer estação do ano e não depende do clima para sua manutenção ou conservação.

Geralmente, esses produtos são acondicionados em diversos tipos de embalagens, como caixas, rolos, fardos, pallets, etc. E podem ser transportados de diversas maneiras, como no modal marítimo, aéreo, rodoviário, ferroviário ou até mesmo mesclando os meios.

Cargas refrigeradas e perecíveis

Cargas refrigeradas são aquelas que necessitam de conservação por um tempo determinado. Ou seja, produtos que exigem uma temperatura específica e até mesmo um prazo para realização do transporte. O processo para transportar cargas refrigeradas e perecíveis é delicado e passa por diversas especificações e cuidados para que o produto seja efetivamente conservado, entre elas, normas da Anvisa (no caso brasileiro) que englobam tempo de viagem e temperaturas adequadas para cada tipo de produto.

Geralmente, cargas refrigeradas pertencem às indústrias alimentícias e farmacêuticas.

A conservação desse tipo de produto tem início na produção por meio de embalagens específicas para seu armazenamento. No transporte, a conservação tem continuidade em locais refrigerados, como caminhões, contêineres marítimos, aéreos e ferroviários, capazes de controlar a temperatura ideal para cada produto.

Esses caminhões ou contêineres são equipados com um sistema especial de refrigeração e outras tecnologias.

Exemplos de cargas refrigeradas: frutas, carnes, laticínios, alimentos congelados em geral, medicamentos.

Cargas perigosas

Cargas perigosas são classificadas por produtos encontrados na natureza ou produzidos por qualquer processo que apresentem riscos à saúde das pessoas, meio ambiente ou segurança pública.

Para transportar esse tipo de carga é necessário possuir licenças e autorizações adequadas que possibilitam a viabilidade do carregamento do produto e até mesmo formas de conter e reagir a possíveis acidentes.

No Brasil e em todo o mundo há órgãos que controlam e estipulam regras para o manuseio de cargas perigosas. Infringir as leis e recomendações criadas pode gerar penalidades e acidentes graves com efeitos extensos.

São bons exemplos de cargas perigosas: gás natural, petróleo, elementos químicos, radioativos e outros derivados.

Cargas superdimensionadas/projetos grandes

Cargas superdimensionadas ou projetos grandes têm como principal característica o grande porte, superdimensionamento e alta densidade, necessitando de manuseio e transportes especiais. Como por exemplo: vagões, transformadores, guindastes, máquinas de uso industrial e agrícola, etc.

São necessários cuidados especiais no carregamento, manuseio e descarregamento desses produtos, já que, apresentam pesos e dimensões de grande escala.

O transporte desse tipo de carga também pode ser feito de diversas formas, apenas tendo que se adequar as limitações dos meios de locomoção e licenças exigidas por cada país envolvido no processo.

Outros exemplos: monumentos, escavadeiras de mineração, aerogeradores.

Cargas a granel

Cargas a granel são transportadas em grande escala e soltas, ou seja, não são acondicionadas em embalagens menores que restringem o tamanho e volume a ser carregado, como sacos e caixas. O Brasil é um dos grandes exportadores de “commodities” (matéria-prima e insumos) do mundo. A soja, por exemplo, é um tipo de produto transportado em grandes escalas, sendo carregada em grandes contentores, navios, trens e caminhões. Outros graneis a serem usados como exemplo podem ser: açúcar, grãos em geral, minérios, sucos, água, etc. Seus aspectos em comum estão, justamente, no grande volume em que são transportados e, no geral, são produtos que passarão por processos de manufatura, sendo transformados em outros tipos de produtos industrializados. É comum nesse tipo de processo mobilizar navios e trens inteiros para carregar essas mercadorias, ou, até mesmo, dutos de transporte que ligam estações de fornecimento a cidades ou até mesmo países.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: